Minha foto
*Luciana Cândido é jornalista,autora deste blog e da coluna que leva o mesmo nome na Revista Acontece Regional, com circulação em Cordeirópolis, Limeira,Iracemapolis e Santa Gertrudes. Ela é casada, mãe e já atuou em veículos de comunicação de Cordeirópolis, Limeira, Araras e Piracicaba.

quinta-feira, 8 de novembro de 2012

Queda de cabelo durante a amamentação

No chão, no travesseiro, na escova de cabelo...não importa!. De repente, os cabelos começam a cair e o volume e brilho que foram conquistados durante a gestação vão se perdendo, principalmente nos três primeiros meses de amamentação.
A explicação para essa mudança radical está na alteração dos hormônios, principalmente a progesterona, que segundo especialistas é o hormônio responsável tanto pelo volume (nos primeiros meses de gestação) como pela queda dos cabelos (durante e após a amamentação). Além disso, à oleosidade no couro cabeludo e o stress provocado pela nova situação contribuem para essa perda brusca dos fios.
Médicos explicam que o problema ameniza perto do primeiro ano da criança.
Dicas
Não realize nenhuma química nos cabelos sem orientação médica. Além de prejudicar você poderá prejudicar a saúde do seu bebê.
Lembre-se: a queda dos cabelos será por um período curto. Não se estresse, pois está amamentando e precisará de muita calma e paciência para não lesar o alimento mais saudável do seu filho.
Não acredite em milagres. Se alguém te induzir a comprar algum produto ou medicamento para evitar queda, não acredite antes de consultar um médico. A queda é causada por alterações hormonais e não será tratada desse modo.

quarta-feira, 29 de agosto de 2012

A dura tarefa de tirar as fraldas


Mãe de primeira viagem e sem referência nenhuma para saber sobre qual a hora certa para tirar as fraldas de um bebê, recorri as mães mais experientes. Com tanta informação desencontrada fui buscar informações sobre esse processo e entendi que não há uma data certa para tamanha independência na vida de qualquer criança.
Se você é mãe e conhece outras mães já deve ter conversado sobre o desenvolvimento do seu filho. Neste bate papo informal, cada mãe falou uma data, por exemplo, para os primeiros passos do seu filho.
Há crianças que andam com 10 meses e outras quase com dois anos. O mesmo processo acontece com as fraldas. È inútil tirar a fralda de um bebê, que ainda não possui controle e nem domínio dos seus medos, como o de sentar no vaso sanitário.
È por volta dos 2 anos que a criança atinge o amadurecimento neurológico, motor e emocional necessário para o uso do banheiro, porém essa maturidade pode demorar um pouco mais para acontecer – sem problemas!
-------
Pediatras orientam que o importante é estar atenta aos indícios de que o seu filho está pronto. Olhe as dicas!
·         Ele consegue permanecer por intervalos de duas a três horas sem molhar a fralda.
·         Avisa quando quer fazer xixi ou cocô ou se acabou de fazer
·         Fica desconfortável quando a fralda esta suja
- Dica: No período da noite diminua a quantidade de líquido oferecido para criança.


sexta-feira, 27 de julho de 2012

Gratuito: Associação de Moradores realiza curso preparatório para gestante

A Associação de Moradores do Jardim Eldorado em parceria com a Secretária Municipal de Saúde realiza no próximo dia 31 de julho, um curso preparatório para as gestantes do bairro.
O objetivo é promover a qualidade de vida e a promoção da saúde da comunidade e assim garantir uma gestação responsável, bebê mais saudável e mamãe mais tranquila. Ao todo serão 5 encontros, que abordarão os temas:
* Modificações do corpo e psicológico durante a gestação.
* Importância do pré-natal.
* Trabalho de parto.
* Primeiros cuidados com o recém-nascido e desenvolvimento da criança.
* Amamentação e pré-natal odontológico
* Planejamento familiar e direitos da gestante
O curso será dado por profissionais da saúde e será realizado no PSF Américo Bertão, localizado na Rua dos Cravos, 55, Jardim Eldorado, a partir das 14h.
Participem!

sexta-feira, 8 de junho de 2012

A mala da maternidade. O que levar?

Na reta final da gestação as atenções estão voltadas para o "grande dia", o nascimento. Com o enxoval completo, lembrancinhas escolhidas e tudo organizado em casa para a chegada do bebê, o que resta agora é a montagem da mala, que será levada para maternidade , tanto da mãe como a do recém-nascido!. Eis que nesta hora pinta a seguinte dúvida. O que levar?

Muitos cursos de gestantes orientam sobre essa maravilhosa tarefa. Dão dicas e sugestões para que não aconteça nenhum imprevisto.

O MÃE100CULPA quer ajudar você também e nesta postagem vai deixar uma relação de tudo que precisa ser levado para este momento.
Foto ilustrativa - internet

A primeira dica é fazer tudo com antecipação. A mala pode ser organizada a partir do 7º mês de gestação, período em que o bebê já pode nascer.

Separe e lave com sabão neutro as roupinhas que você desejar. Compre saquinhos plásticos e faça pacotinhos com as trocas que você queira que ele use na maternidade, principalmente nas primeiras horas de vida.

Com uma fita adesiva e caneta identifique. Exemplo: 1ª troca/ um boddy, manga curta ou longa dependendo da estação que o bebê nascer, um macacão tamanho RN ou P, dependendo do tamanho e peso do seu bebê, que pode ser visto no último ultrassom antes do parto. A mesma lógica deve ser seguida para as fraldas descartáveis. Inclua também fralda de boca, fralda comum e uma toalha fralda.

Faça de 8 pacotinhos. Parece um exagero, mas seu bebê vai tomar dois banhos por dia na maternidade. Neste caso é melhor pecar pelo excesso do que pela falta

Coloque também na nécessaire sabonete líquido e escovinha de cabelo.

Lembre-se: as maternidades preferem que os bebês não usem lacinhos nem pulseirinhas, pois podem ser perdidos durante as trocas.

Outra dica: além da mala, na hora de sair de casa há outros itens que você deve se lembrar de pegar. Faça uma lista e deixe bem visível para verificar, na pressa de sair, se não esqueceu nada:

• carteirinha do plano de saúde

• cartão de pré-natal ou carta do médico com informações do pré-natal

• documentos pessoais

• lembrancinhas

• enfeite da porta da maternidade

- No próximo post O MÃE100CULPA vai falar da mala da mamãe!. Beijos

terça-feira, 29 de maio de 2012

Vacinação contra Influenza termina nesta sexta-feira


A Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza termina nesta sexta-feira, dia 1º de junho.

Segundo o Ministério da Saúde (MS), a ação é voltada para crianças entre seis meses e menores de dois anos, além de idosos a partir dos 60 anos, gestantes, trabalhadores da saúde - que realizam atendimento em unidades que tratam da Influenza - e povos indígenas.

A única contra-indicação da vacina é para quem tem alergia a ovo e que esteja com febre no momento da vacinação.

Não é necessário o cartão de vacinação e a orientação para os que ainda não foram imunizados, é que procure a Unidade Básica de Saúde mais próxima de sua casa.

Vale lembrar que a vacina contra a Influenza não está na rotina dos postos de saúde e a dose é disponibilizada somente no período da campanha.

terça-feira, 15 de maio de 2012

As birras e suas chatices - artigo Revista Acontece Regional

Dia desses li um artigo que falava sobre birras infantis. Interessante, o texto descrevia perfeitamente situações do dia a dia, nas quais eu me via com clara nitidez. Trata-se de um período da vida da criança, onde muitos pais se perguntam:  O que fazer?.
O assunto me chamou tanta atenção que comecei a destacar tudo que achava interessante e um dos trechos que me encantou foi a dica da psicanalista Vera Iaconelli.
Segundo Vera, o primeiro mandamento para lidar com a birra infantil é não se desesperar. Gritar e perder o controle só reforça esse tipo de comportamento da criança, que entende a sua reação como parecida com a dela. Quando o pequeno percebe que conseguiu tirá-la do controle e chamou a sua atenção, desconfia que você acabará cedendo, especialmente se estiverem em público. E, aí, salve-se quem puder.
Outra dica deixada no artigo, é que a teima faz parte do comportamento infantil como uma tentativa da criança demonstrar certa independência e expressar suas vontades. E aparece por volta de 1 ano e meio de idade.
A maneira de lidar com esses conflitos é decisiva. Os pais precisam ser firmes, mesmo que o filho chore e fique com raiva deles. Se cedem a cada vez que ele fica desapontado, acabam criando uma pessoa que não suporta a frustração, tem dificuldades de relacionamento e fica malvista pelos amigos, que muitas vezes se afastam.   
Estudiosos afirmam que  as birras duram aproximadamente até os 5 anos de idade e se encerram a partir do momento em que as crianças iniciam a fase de socialização. “As birras acompanham o desenvolvimento infantil e nesta hora os castigos podem auxiliar nesse processo de disciplina”, falou. “Vale lembrar que antes de tudo é preciso explicar para a criança do porque da medida e nenhum desses corretivos deve ser violento”, acrescentou.
Veja abaixo algumas dicas para evitar as birras.
1)      Por pior que seja o “espetáculo”, não bata em seu filho.
2)      Antes de sair de casa, previna-se dos possíveis contratempos. Se a saída é para um supermercado, explique ao seu filho que ele terá direito a escolher apenas um doce, por exemplo.
3)      Não ceda às manipulações. Mostrar que as birras não dão resultado é um jeito de desestimulá-la a repetir a cena.
4)      Durante uma crise de pirraças, avise seu filho que só falará com ele depois que ele se acalmar.
5)      A bronca deve ser dada na criança após o término da birra. Neste momento você deve explicar a ela o porque da punição.  È importante que ela entenda o que fez de errado e para isso deve estar calma para ouvir o que você diz.
6)      Algumas vezes, por trás da birra existe uma criança com fome, sono ou carente.
Foto: Artigo publicado no mês de maio da Revista Acontece Regional

domingo, 13 de maio de 2012

Mais um Dia das Mães

Esse é o meu terceiro Dia das Mães e cada ano comemorar esse dia é inexplicável!. O primeiro ano eu consegui passar ao lado da MINHA MÃE e dividir com ela a magia da data.

Lembro que a Alice estava com 1 mês de vida, era um domingo chuvoso e como todos os anos, ela preparou uma ma-ra-vi-lho-sa feijoada.

Ao redor da mesa, nos observávamos o rostinho da Alice, ali tão indefesa e curtíamos aquele momento na certeza de que dali em dianta nada seria igual.

O bom de tudo isso é que sempre ficam as lembranças, as fotos...Hoje resolvi postar todos esses momentos para vocês.

Escrevo este texto no fim do dia, mas nunca é tarde para desejar a todas as mães - claro, as que realmente merecem levar esse título - os meus votos de felicidade e saúde para que possamos com sabedoria educar os nossos filhos para o mundo, para a vida e estar assim ajudando na construção de um mundo melhor.

Costumo dizer as minhas amigas que ser filha é ótimo, mas ser MÃE é fantástico. Um beijo meninas!
                                           Maio de 2010
                                              Maio de 2011
                                            Maio de 2012



domingo, 6 de maio de 2012

Alice e o ritmo

Faz tempo que não passo por aqui e tantas coisas aconteceram durante esse período. rs.
A Alice está cada vez mais tagarela e anda falando cada coisa engraçada. Repete tudo o que fazemos e pede sempre para falar com os avôs que moram bem longe...graças a Deus que existe a internet e assim eles podem acompanhar o desenvolvimento dela.
Falando nisso, a semana passada conseguimos filmar a Alice dançando. rs Toda vez que começa a nova novela das 21h, Avenida Brasil, ela corre para sala e mostra todo seu talento. hahah.
Abaixo segue o vídeo. Espero que gostem e se divirtam, como nós nos divertimos aqui em casa. Beijos!
video

segunda-feira, 23 de abril de 2012

Amizade pós parto

Andei pesquisando tudo que escrevi neste espaço desde de agosto de 2010, quando criei o blog e percebi que não havia nenhum texto que falava sobre a importância da amizade para a gestante no decorrer de toda gravidez.
É que justamente nesse período as mulheres estão mais sensíveis e necessitam de pessoas queridas ao seu lado para dividir tantas emoções! rs.
Eu, graças a Deus, tive anjos em minha vida com os quais eu compartilhei todas as sensações da gravidez. Mari, Fran, Stefanie, minha irmã Ana Paula e claro, minha mãe Lucilei. Essas pessoas foram incríveis comigo!!!
Descobri que estava grávida no dia 17 de agosto, uma terça-feira. Na quarta, meus pais fizeram um churrasco em comemoração  e na quinta-feira liguei para todas as minhas amigas contando a feliz notícia.
A surpresa foi no sábado, quando elas aparecem em casa sobrecarregadas de sacolas.rs. Era sapatinho, meia, pagão, toquinha, luva...e começava ali a primeira parte do enxoval. Tudo branco, vermelho, amarelo - mal sabíamos que depois tudo ia ficar rosa. haha.
Estou escrevendo tudo isso para dizer que amigos, são anjos enviados por Deus e que podem através de simples gestos colorir nossos dias. Além do amor da família, a Alice e eu contamos com mimos de muitas pessoas queridas, que eu guardarei para sempre no meu coração.
Tem muito mais gente que dividiu comigo dos nove meses mais esperados da minha vida!. O pessoal do trabalho, parentes próximos, amigas que não vejo com tanta frequência...ufa!. Bom demais!
Os mimos duraram pós parto e por isso o título desse texto. Acredito que apoio é tudo que uma mãe necessita nos primeiros meses de adaptação com a nova realidade. Além do carinho do marido, namorado, namorido ou noivo, manter essa relação - com amigas que já viveram a maternidade ou não - evitam alguns problemas enfrentados como depressão pós parto e síndrome do pânico.
Abaixo algumas pessoas que completaram a minha alegria de ser mãe!!!


Mariane, Fran, Stefanie

 Mãe, irmã

 Marido
Minha família

Tati Marques, Ale, Maira

quinta-feira, 5 de abril de 2012

Mulher de 29 anos!

Depois de uma longa conversa com uma amiga querida cheguei em casa cheia de vontade de escrever esse texto para vocês. Talvez muitas mulheres se identifiquem. Espero que gostem!

------
Aos 29 anos você aprende que o seu círculo de amigos se resume no máximo a 10 pessoas. Elas de fato, gostam de você, do seu jeito e torcem pelo seu sucesso!.
Nessa idade você se torna mais exigente e assim mais seletiva. Compreende a diferença entre colega de trabalho e amiga pessoal. Não divulga seus sonhos, segredos e conquistas para todo mundo, na certeza de que muitas pessoas  não entenderão o motivo de tanta felicidade.
Aos 29 anos você passa a pesquisar sobre comidas antioxidantes, cremes anti rugas, chás e terapias na doce ilusão de alcançar a 'eterna juventude'.
Para as que são mães a cobrança é ainda maior. O corpo tem que estar malhado, o marido satisfeito, estar no melhor trabalho do mundo, com um ótimo salário, saber tudo sobre educação infantil, sem se esquecer da importância de um cabelo hidrato!. rs
Parece loucura né?!. Mas as cobranças são essas.
Tenho amigas que ainda não são mães. Elas se cobram também. Lindas, independentes, na profissão sonhada, elas anseiam por uma paixão arrebatadora, por viagens inesquecíveis, cursos internacionais, entre outros tantos sonhos que ficam 'perturbando' a mente dia sim outro também!.
Mulheres são inconstantes sim, independente da idade. Todas almejam por alguma conquista, seja ela pessoal, profissional ou material. É isso que move o nosso mundo. É isso que nos dá prazer!.

domingo, 1 de abril de 2012

20 coisas que eu aprendi depois de ser mãe!


Gente esse texto não é meu!rs. Recebi por e-mail e pensei em postar pra vcs!. Claro que existe mais que 20 coisas que a gente aprende né?. É um aprendizado sem limites!. Beijos!!!

1) Sentir o amor maior do mundo
2) Torcer para que eles superem todos os desafi...os, muito mais do que na final da Copa, para o Brasil
3) Comprar mais para eles do que para mim
4) Planejar as FÉRIAS deles e não as minhas
5) Planejar as FESTAS deles e não as minhas…
6) Nunca deixar o celular desligado quando não estou com eles
7) Que eu não consigo dormir quando eles não se sentem bem
8 ) Respeitar e admirar cada vez mais os meus pais
9) Amar cada gesto
10) Me emocionar em festas juninas
11) Guardar todos os bilhetes
12) Andar sempre com a máquina fotográfica (atualmente o iphone já resolve, né?)
13) Todas as músicas do Backyardigans
14) Todos os personagens do filme Carros da Disney
15) a não ir ao shopping de salto alto, porque eles nunca querem ir embora
16) Que a saudade que eu sinto deles eu nunca senti de ninguém
17) Que eu preciso de um tempo para mim senão eles me sugam até a última gota
18) Aprendi a jogar Wii, Nintendo DS (equivalente ao Game Boy da minha geração)
19) a não ir maquiada nas festinhas de final de ano da escola porque eu choro de soluçar
20) que eu não sou nada sem eles…

sexta-feira, 30 de março de 2012

Perder e ganhar - texto para o blog "Depois da Perda"

Essa semana tive o prazer de escrever para o blog de uma grande amiga. Nos conhecemos há 6 anos, mas tenho a impressão que nossa amizade é bem mais velha que isso. Gostei da proposta que ela lançou no blog para os amigos e embarquei nesta aventura de contar sobre as surpresas, agradáveis ou não, que a vida nos impõe!
Quem não conhece o blog vale a pena dar uma passadinha lá.
www.depoisdaperda.blogspot.com.  - Segue texto!
----
Bom antes de tudo vou me apresentar. Me chamo Luciana, tenho 29 anos, há 6 anos sou amiga da Stefanie e para mim a palavra perder sempre estará ao lado do verbo ganhar. Aquariana, sempre gostei da liberdade, porém como jornalista nunca dispensei um bom roteiro. Na vida pessoal esse hábito se mantinha e talvez por isso tenha sofrido tanto com as surpresas que a vida preparava para mim.
Noiva há 2 anos e namorando a mesma pessoa por 8 anos, não havia se quer um final de semana em que não estivéssemos juntos, porém em abril de 2009 fomos separados de Estado. Devido ao trabalho e uma oportunidade de crescimento profissional, o meu noivo mudou-se para o Espírito Santo. A decisão teve que ser tomada as pressas e nós tivemos apenas um final de semana para nos despedirmos. Eis aí a primeira perda!.
Eu morando no interior de São Paulo, em uma cidadezinha de 22 mil habitantes, fiquei sem chão, sem ar, sem reflexo. Estava perdendo ali o contato diário com alguém eu amava e que me conhecia há exatamente 10 anos. Todos os dias eu pensava: “Será que isso vai passar?”. As tecnologias do mundo moderno ajudavam a amenizar a distância, porém a ausência física doía demais.


Resolvemos então casar no final daquele ano. Entre os preparativos, convites e os proclamas de casamento, descobri que estava grávida e por mais uma vez, o roteiro que eu havia escrito tinha saído do meu controle. Sempre sonhei com a maternidade e um filho já estava dentro do nosso projeto de vida a dois, mas confesso que a Alice chegou exatamente 1 ano antes do previsto. Rs.
Eis a primeira conquista! O nosso casamento foi um sonho e como não podia ser diferente a minha amiga Stefanie e meu eterno amigo Lucas estiveram lá, como testemunhas, nesse dia feliz e marcante, pois ao dizer aquele SIM deixei para trás pessoas queridas demais, familiares, amigos e minha profissão para começar tudo de novo. O medo era enorme!. Eis a segunda perda!
Os três primeiros meses longe de tudo e de todos foram sofríveis. De fato, meu cordão umbilical foi cortado aos 26 anos. Sem minha mãe por perto, pai e irmãos queridos, tive que ser forte e caminhar sozinha. Quando parei de chorar e olhei ao meu redor, vi uma criança linda nos meus braços, um marido generoso, companheiro e apaixonado, novas amizades a serem conquistadas, novos desafios e foi exatamente neste dia em que eu entendi que perder e ganhar caminham lado a lado.
Ao responder as surpresas da vida, deixei para trás uma menina dependente dos pais e me transformei em mulher, esposa, mãe e apaixonada pela família que Deus planejou para mim.
Finalizo esse texto com uma frase que minha mãe costuma dizer nas situações mais difíceis “O tempo de Deus não é o nosso e por isso é preciso ter fé e muita luz para entender o que ele quer nos dizer quando demora para atender um pedido ou antecipa algumas situações".

quarta-feira, 28 de março de 2012

Visitar o pediatra sempre dá um alívio

Nesses dois anos de vida a Alice já teve três pediatras. Vocês devem estar pensando que essa quantidade é um absurdo, mas explico que tudo foi uma questão de logística.
Durante os dois primeiros meses de vida da pequena moramos no interior de São Paulo. Lá ela foi acompanhada pela doutora Mara, uma médica muito competente, que me orientou sobre a fase mais crítica da Alice, período em que ela sofria constantemente de cólicas.
Depois nos mudamos para o Espírito Santo e aqui, sem muitas referências, encontrei uma médica maravilhosa chamada Mariângela. Paciente, ela perguntou sobre a minha gestação e através dessa conversa ela traçou o nosso histórico familiar,  o qual auxília o médico na constatação ou não de futuras doenças no bebê. Logo na primeira consulta fiquei encantada, porém acabamos encontrando um outro pediatra, chamado Cid Athayde. O consultório dele fica próximo de casa, motivo pelo qual estamos com ele até hoje.
Doutor Cid é paciente, atencioso e conversador. Gosta de ouvir histórias, pergunta sempre sobre a nossa adapatação aqui no estado e me tranquiliza sobre o peso da Alice, porque sempre acho que ela está abaixo do peso. haha
Nossa última consulta foi no dia 22, deste mês, data em que ela completava dois aninhos. Fomos eu, ela e o papai.Tiramos todas as dúvidas e graças a Deus está tudo bem com a nossa princesinha.
Com 88 centímetros e 10 quilos e meio, Alice é uma criança saudável, que come de tudo, apenas não bebê leite. Isso mesmo gente....minha filha não bebe leite!.
Ela mamou integralmente no peito até 1 ano e 4 meses, no processo de desmame experimentei todos os tipos de leite tão importante para o seu crescimento, porém ela recusa. Assunto para um outro post.
O que eu queria dizer nessa nossa conversa é que sempre que levo a Alice ao médico, volto para casa com uma sensação de dever cumprido, de alívio, de que tudo está bem.
Na consulta consigo sanar todas as minhas dúvidas, peço orientações e assim vou caminhando com a educação e saúde da minha bebê.
Tenho certeza que vocês também são assim! rs.

Abaixo algumas dicas para fazer da consulta um período de aprendizado.

1) Anote todas as suas dúvidas em uma agenda, caderno ou no livro de desenvolvimento do seu filho.
2) Não tenha vergonha de questionar o pediatra sobre coisas que você acha ser banal, como a frequência em que seu filho defeca, reação depois de uma determinada vacina, etc.
3) Se possível, peça a presença do pai para que ele também possa acompanhar o desenvolvimento da criança. Isso vale também para casais separados.
4) Se ainda não foi solicitado, peça um exame para saber sobre as alergias do seu filho.
5) Leve sempre a caderneta de vacinação.





 Beijos e até breve!

quarta-feira, 21 de março de 2012

A data mais importante do MEU calendário!

Há datas no calendário que entram para história e marcam fases importantes demais na vida de cada um de nós...  22 de Março, para mim, é uma dessas datas.

Minha filha escolheu esse dia para nascer e hoje ela completa 2 aninhos de vida! Já fala, anda, canta,  reza e come sozinha. Num é que minha menina está cada dia mais independente?!.

É assim o ciclo da vida. Antes tão pequena e frágil, hoje tão esperta e surpreendente. Sei que há muito ainda para se viver, sei que há muitas conquistas e outras tantas independências para serem aplaudidas, mas hoje o que eu quero é só festejar.

Festejar o milagre da vida, da saúde, do desenvolvimento e principalmente do amor. Esse amor entre mãe e filha, que assim como eu, outras tantas mães falam, detalham, tentam expressar...

Todos os dias me dedico integralmente para sua felicidade e hoje não será diferente. Quero que a Alice se recorde dos seus aniversários com a alegria que eu me  lembro dos meus. Minha mãe sempre me acordava, com o melhor abraço do mundo, desejando apenas saúde, felicidade e força de vontade para seguir. Como sou grata a ela!.

Abaixo segue fotos do último domingo. Bolo, guaraná e bailarinas para festejar a saúde da minha pequena. Tudo feito com muito carinho por essa mãe babona, que AMA demais esse anjo enviado por Deus.  

Obs: Eu e seu pai somos gratos pela sua existência e neste dia de alegria te desejamos as bençãos de Deus. Você é o nosso bem mais precioso !!!










quinta-feira, 1 de março de 2012

Um dia e tanto!

Ser mãe é reviver a infância todos os dias. É compartilhar com seu filho descobertas que você, devido a correria do dia a dia, havia esquecido.
Hoje, logo pela manhã, me pequei brincando de boneca, fazendo bichinhos de massinha e pintando desenhos com giz de cera.
Dediquei duas  horas do meu dia para alegria da minha filha. Deixei afazeres, cobranças e confesso que no fim de tudo quem se divertiu fui EU!.É gratificante poder viver tudo isso, principalmente para quem sempre sonhou com a maternidade.
Daqui exatos 21 dias, a Alice completará dois aninhos e eu estava indecisa com o tema da festa. Hoje, depois de todas as brincadeiras, decidi!. rs. E iremos desta vez comemorar através do balé. Com as cores rosa, lilás e branco iremos festejar essa data tão especial.
Este ano faremos em casa, para poucas pessoas. Decidimos não viajar para a nossa cidade natal,com fizemos no ano passado. rs - maridão achou melhor dar um corte no orçamento. Mesmo assim não consegiu cortar a minha fértil imaginação. hahah.
Com a ajuda de uma amiga estamos fazendo uma festinha delicada. O dia foi corrido, cheio de pesquisa de preços, compras de cola, tesoura, papel, adesivos...me diverti muito!
Prometo que assim que ficar tudo pronto posto para vocês!!!


* Foto tirada no mês de janeiro, em Cordeirópolis, durante os 30 dias em que voltei ao trabalho. Fase de aprendizado para mim e minha pequena. Beijinhos.

PS: No último post esqueci de colocar as dicas para as crianças de 1 ano e 11 meses.  Segue abaixo!.

Como seu filho está crescendo

Prestes a completar 2 anos, seu filho provavelmente canta partes de músicas e já pode falar frases com até três palavras. Algumas crianças com alma de artista conseguem copiar algo como círculos e traçar desenhos com linhas, mas não se preocupe se tudo parecer somente um grande rabisco para você. O importante é estimular a coordenação motora, tendo à disposição bastante papel e giz de cera (melhor do que lápis ou canetas nesta fase).

Aproveite para brincar com objetos de tamanhos diferentes agora que ele começa a entender o conceito de opostos, como alto e baixo e pequeno e grande.

Converse o mais que puder em casa, porque assim será mais fácil identificar algum déficit de fala ou audição. Na dúvida, mencione para o pediatra na próxima consulta, já que sessões de fonoaudiologia podem ser bem eficazes para corrigir problemas em crianças pequenas

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

1 ano e 11 meses

Hoje o amor da minha vida completa 1 ano e 11 meses. Se me perguntarem como estou, confesso que feliz e ao mesmo tempo surpresa. Como o tempo passa rápido né?.
Se eu fechar os olhos, ainda consigo lembrar com nitidez o dia em que o exame deu positivo, o comunicado a família e amigos, as consultas, ultras, o desligamento do trabalho e o dia em que ela nasceu. Quantas emoções hein?
Alice, para mim, é um pedacinho do céu aqui na Terra. Ela me despertou para tantas coisas!!!.
Acredito que seja assim com todas as mães que desejam muito ter seus filhos, poder vê-los crescer...enfim.
Para ela, hoje e sempre o meu melhor!!!

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012

Minha delícia!

Poder acompanhar o desenvolvimento da Alice é realmente um presente de Deus. Cada dia uma descoberta, uma alegria e alguns sustos...diga-se lá de passagem! rs.
O bom é poder acordar todos os dias com esse sorriso encantador!. Sim. Sou uma mãe babona galera!. beijinhos.